HomeNotíciasCoronavírusNotíciasUso racional de medicamentos em tempos de Covid-19

Uso racional de medicamentos em tempos de Covid-19

Coronavírus, Notícias
Uso racional de medicamentos em tempos de Covid-19

Na última semana, os alunos do 1oº período do curso de FARMÁCIA da FAIT, na disciplina de Introdução às Ciências Farmacêuticas, realizaram uma Campanha pelo Uso Racional de Medicamentos nas redes sociais. Esse tema é abordado em várias disciplinas do curso, tais como a Introdução à Farmacologia, Farmacologia Clínica I e II, Dispensação de Medicamentos, Cuidado Farmacêutico, entre outras, assim como nos projetos multidisciplinares, nos estágios e nas práticas realizadas na comunidade.

Em momentos tão difíceis pelos quais estamos passando, diante dos impactos da pandemia, nunca se desejou tanto a implantação de um protocolo com medicamentos efetivos e seguros para a COVID-19.

Através de notícias veiculadas pelas redes sociais, seja por indicação de amigos, vídeos ou materiais, com opiniões diversas sobre o tema, a população compartilha as angústias e esperanças, assim como as consequências da falta de informação correta que pode levar a riscos potenciais.

Então, vamos falar sobre medicamentos! Medicamentos são produtos farmacêuticos tecnicamente obtidos ou elaborados,  utilizados com finalidade profilática, curativa ou paliativa, ou seja, são substâncias químicas que causam alterações no organismo, e mesmo com a intenção de melhorar ou curar algum sintoma podem acarretar reações fatais.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os medicamentos atualmente aprovados descritos no Protocolo de Manejo Clínico para o Novo Coronavírus do Ministério da Saúde são utilizados para tratamento dos sintomas da COVID-19, como antitérmicos e analgésicos, já que os principais são: febre, tosse, dificuldade para respirar, dor na garganta, congestão nasal, dor de cabeça, dores no corpo e mal estar em geral. Para casos em que há infecções associadas, apenas o médico pode prescrever agentes antimicrobianos (antibióticos).

Hidroxicloroquina, cloroquina…. Então posso tomar? Não é bem assim, a dica de um amigo não é uma recomendação de um especialista e o uso de medicamentos sem orientação médica traz uma série de riscos. Ainda há muitos estudos em desenvolvimento, e você com certeza já deve ter ouvido alguém falando em tomar ivermectina (antiparasitário), corticóides, antivirais, enfim, o uso desses medicamentos pode causar muitos problemas e eventos adversos e não deve ser utilizado sem uma devida prescrição médica.

Afinal, você sabia que os medicamentos são a principal fonte de intoxicação no Brasil? Em 05 de maio comemoramos o DIA DO USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS, para alertar a população quanto os riscos à saúde causados pela automedicação, pois a ingestão de substâncias de forma inadequada pode causar reações como dependência, intoxicação e até a morte.

Por isso, reforçamos a importância de utilizar os medicamentos de forma correta, seguindo as instruções do FARMACÊUTICO, armazená-los e fazer o descarte adequado.

 

Mestre Vivian Ferrari Lima Scaranello Machado

Professora e Coordenadora do Curso de Farmácia da FAIT