‘Conta de Luz’ vai ficar mais cara, o reajuste é de até 50% no valor das bandeiras tarifárias

Economia, Notícias, Região

A bandeira tarifária, sobretaxa que é aplicada na conta de luz, quando o custo da energia sobe por falta das chuvas, ficará até 50% mais cara, a partir de junho. Com isso, a conta de luz vai subir.

No último (21), a Resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicou a determinação para que o valor aplicado na bandeira amarela suba de R$ 1,00 para R$ 1,50 a cada 100 Kwh consumidos (um avanço de 50%).

Neste mês de maio, as contas de luz já ficaram mais caras, já que a bandeira amarela entrou em vigor pela primeira vez no ano.

A Aneel explicou que o aumento ocorreu porque houve uma atualização da metodologia do cálculo do chamado risco hidrológico. Com isso, o consumidor passará a pagar parte dos custos quando a energia estiver mais cara devido à falta de chuvas.

“O efeito a ser percebido pelos consumidores retratará com maior precisão a produção da energia hidrelétrica e a conjuntura energética do sistema. A alteração foi especialmente motivada pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras”, disse a Aneel em nota.

A agência lembrou que o tema passou por audiência pública que recebeu 56 contribuições, das quais 36% foram acatadas integralmente e 2% parcialmente.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 pela Aneel, como forma de recompor os gastos extras com a utilização da energia gerada por meio de usinas térmicas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração de eletricidade.